terça-feira, 17 de maio de 2016

MENSAGEM NÃO ENVIADA

Em pico de exaustão física, uma nostalgia rotineira, vem perfumar os pesos, os aparelhos, as lembranças...  Saudade. Aquele cheiro de queijo derretido na massa. Risadas altas em um simplório lugar. Inevitável desejo inconsciente. A louca ironia aqui sorrindo, do pranto da chuva atuando o desconsolo, de um pesar em meio ao latejo do peito. O antigo refúgio no silêncio. Gritos percorrendo as linhas do velho caderno. A infinita coragem de sentir...

0 comentários: