quinta-feira, 4 de setembro de 2014

TEMPO

Reconheço tudo agora em mim
Nunca fui nada aqui
Só estrelas iluminam o caminho
O agora já passou tem um milésimo de segundo
Não vou me prender em registros de memória
Quero o percurso da hora
Abrigar o presente

0 comentários: