terça-feira, 9 de março de 2010

melancolicamente

de tanto vazio
...não quero viver

os sonhos
...agora guardados

o fundo do precipício

meu mantra
...alma

minha paz
...poesia

por vez rasurada

0 comentários: