sexta-feira, 31 de julho de 2009

Zelos

Cansei-me de enviar beijos e amor e abraços
nas cartas que te escrevo… e reclamas! Agora,
nem sei por quê, desfiz a última em pedaços
e atirei tanto sonho e ideal janela em fora!

Cansei-me de escrever tanto sonho! Nos laços
com que nos prende o amor, nosso amor me apavora
se eu tenho de escrever: “Aperta-me em teus braços”
e os teus braços estão distantes nessa hora.

Não me conformo em ver rolar de mão em mão
como um sonho que alguém poderá surpreender
nossas cartas de amor que traduzem paixão…

Deste amor que é só teu, só tu terás ensejo
de ler no meu olhar quanto te amo, e colher
no cristal de tua boca o néctar do meu beijo!

28-9-1937