quarta-feira, 10 de junho de 2009

O Teu Sorriso

O teu sorriso, qual um verso mudo
Que se perde nos páramos sidéreos,
Fere meus olhos, meus ouvidos… Fere-os
O teu sorriso eterno de veludo.

O teu sorriso, pelo qual estudo
Risos de santos, risos de Tibérios…
Ora me punge… ora produz-me etéreos
Gozos… Amor! O teu sorriso é tudo!

O teu sorriso, que eu quisera ter
Preso à minh’alma, como branca ermida,
O teu sorriso é que me faz sofrer!

O teu sorriso é luzes, é guarida,
A razão do meu ser e do teu ser…
O teu sorriso é a minha própria vida!

0 comentários: