quarta-feira, 3 de junho de 2009

Dança

Para meu pai

Ante ao parapeito da varanda, vejo folhas secas ao chão,
e a dança desse vento gelado que beija minha pele
me convida pra dançar junto aos meus pensamentos, e
levando pra bem longe essa infinita saudade que se fez
música dentro do meu peito


1 comentários:

Tia Glorinha disse...

Lindo, como toda sua arte. Lá de cima, Flavinho sorri para você!