sexta-feira, 24 de abril de 2009

Tântalo

Não seria maior, nem mais forte o castigo,
fosse o crime de morte ou pecado de amor!
Mas o néctar do céu, que trouxeste contigo,
trouxe o fogo do inferno a teu mundo interior.

Foi cruel o suplício, e cruel o inimigo
ao negar-te, da água, a doçura, o frescor;
ao negar-te um só pomo, ao negar-te um abrigo,
e te expondo ao olhar um país de esplendor.

Por teu crime sofreste e foi grande a tortura!
(Era o néctar tão doce, a ambrosia tão pura!
Se não fossem de Zeus, tentariam a Zeus!)

Não amaste, porém, e não foste obrigado
a partir triste e só, e deixar o ente amado
sem um beijo de amor, sem um gesto de adeus…

Lajinha, 2-2-1956


0 comentários: