terça-feira, 31 de março de 2009

Sol com chuva

Quando você nasceu, eu tive um choque imenso,
pois não podia pensar
que você fosse fazer
um berreiro daqueles!

Eu estava no quarto esperando você,
como se espera, paradoxalmente,
um desconhecido querido.

Eu era moço. Não tinha experiência alguma.
E, por isso, pensei que você fosse nascer
como menino bem comportado...

Mas agora já sei que os homens nascem
gritando e reclamando,
com pressa de viver.
(Porque têm pressa de tudo...)

O fato é que quando vi e ouvi você
tomar posse do mundo,
não pude me furtar às lágrimas.

E desde então aprendi que as grandes,
as extraordinárias alegrias
são como sol com chuva...

0 comentários: